10 Mitos e Verdades sobre Facetas Dentárias

Toda a gente sonha ter uma dentição perfeita e um sorriso sem defeitos. É por isso que certos tratamentos suscitam curiosidade e geram interesse – incluindo as Facetas Dentárias.

Contudo, existem algumas informações contraditórias ou pouco claras sobre este procedimento, levantando a dúvidas sobre o que é ou não verdade e acabando por levar à conceção de ideias erradas.

Se pretende desmistificar os mitos e verdades associados às Facetas Dentárias, chegou ao sítio certo – vamos dar-lhe todas as respostas.

 

1. As Facetas Dentárias são muito evidentes.

Este é um dos maiores mitos relacionados com o tema. 

Saiba que este tratamento tem sofrido muitas evoluções ao longo do tempo, de forma a tornar o processo cada vez mais individualizado e personalizável, precisamente para conseguir um aspeto natural.

Os materiais usados atualmente (cerâmica ou resina composta) conseguem imitar quase perfeitamente as características da dentição natural dos pacientes, especialmente quanto à sua cor e forma.

As camadas aplicadas são também cada vez mais finas (apenas poucos milímetros ou até inferior a 1mm), tornando-se impercetíveis. 

 

2. As Facetas substituem a utilização de Aparelho Dentário.

Já vimos que as Facetas Dentárias podem modificar alguns aspetos da dentição. Também é verdade que, em certos casos, podem até disfarçar dentes desalinhados, com pequenos defeitos de posicionamento.

Contudo, em casos em que são necessárias grandes alterações de posicionamento neste aspeto, as Facetas podem ser insuficientes, sendo necessário, primeiro, realizar um tratamento ortodôntico com aparelho dentário e só depois colocar as facetas.

 

3. As Facetas Dentárias permitem disfarçar imperfeições nos dentes.

As Facetas, também conhecidas como veneers, laminados ou lentes de contacto, funcionam como uma fina capa aplicada na superfície de um ou mais dentes. No fundo, são como um revestimento da sua superfície externa.

Assim, permitem modificar ou corrigir vários parâmetros da sua dentição – brilho, cor, textura ou posicionamento dos dentes, o que significa que podem ser usadas em casos de dentes partidos, lascados, desgastados ou com qualquer outro defeito.

Mas há mais: podem ainda servir para eliminar diastemas, isto é, os espaços entre os dentes, preenchendo-os.

Todas estas alterações contribuem para um sorriso mais harmonioso e simétrico.
 

4. Mesmo com Facetas o tamanho dos dentes permanece sempre o mesmo.

Na verdade, além da cor, textura e brilho, este tratamento pode sim alterar o tamanho dos dentes, nomeadamente quanto ao seu comprimento, modificando consequentemente, e em certa medida, a sua forma.

Antes de avançar para o tratamento propriamente dito é feito um estudo específico ao paciente, no qual são tidos vários pontos da estética facial integrada com a estética do sorriso.

Todos os pormenores contam.

Assim, se houver necessidade de aumento do tamanho dos dentes pelo bruxismo, por exemplo, isso terá sido em conta e será proposto ao paciente na altura da apresentação do plano de tratamento.

 

5. Com Facetas Dentárias todos os sorrisos são iguais.

É um processo personalizado, que visa corresponder às necessidades e expetativas dos pacientes, sendo possível definir todos os parâmetros relacionados com os dentes e de acordo com a própria fisionomia. Como?

É realizado um setting fotográfico inicial para que possamos fazer o estudo do caso em questão. Temos atenção a todos os pormenores:

  • Harmonia facial;
  • Macro e micro estética;
  • Perfil do paciente;
  • Estética do sorriso integral;
  • Tecidos de suporte (osso e gengiva);
  • Dentes.

O resultado final ideal é previsto e é depois apresentado ao paciente.

Como?

Os nossos pacientes com casos de reabilitação podem fazer um “test-drive” do seu sorriso - colocamos o projeto final das novas facetas na boca do paciente e, desta forma, consegue imediatamente a seguir ver-se ao espelho e perceber se o que lhe propomos é o que idealizou para si.

Assim, estando feitas todas as alterações e depois de aprovado pelo paciente o projeto segue para os nossos laboratórios para fabricarem exatamente aquilo que escolheu no seu test-drive inicial.


 

6. As Facetas podem proteger os dentes.

Esta afirmação faz parte das verdades associadas às Facetas Dentárias.

Com o tempo, os nossos dentes sofrem alterações tanto de cor, quanto de desgaste e posicionamento. Uma vez aplicadas as facetas sobre os dentes estas mantêm-se imutáveis ao longo dos anos, mantendo a sua cor e brilho para sempre.

Como funcionam como uma capa, podem reforçar a estrutura dos dentes, servindo como proteção contra o desgaste natural que podem sofrer com o tempo.

Consequentemente, estará a contribuir para a manutenção do bom estado e durabilidade da sua dentição.

 

7. Para colocar Facetas é sempre necessário desgastar os dentes.

Hoje em dia, nem sempre é necessário, já que os revestimentos são muito finos – a indicação varia consoante o posicionamento dos dentes e com a existência ou não de espaço para colocar as Facetas.

Se este espaço for insuficiente, pode ser recomendado realizar um tratamento para alinhar os dentes e só depois passar à colocação das mesmas, sem desgastar.

Todavia, mesmo nos casos que requerem desgaste, este é mínimo e apenas na zona superficial do esmalte, sem comprometer a estrutura do dente.
  

8. O procedimento é doloroso.

Se este é um impedimento para adiar o tratamento, pode descansar – geralmente, é realizado sob anestesia local que diminui a sensibilidade dos dentes e gengivas, de forma a garantir o máximo conforto e a ausência de dor.
 

9. As Facetas Dentárias exigem muitos cuidados após a colocação.

Geralmente, não exigem nada para além do habitual, como por exemplo higienizar adequadamente os dentes com escova macia e fio dentário, e preferencialmente usar pastas dentífricas não abrasivas.

Ainda assim, para garantir a manutenção de um aspeto perfeito das Facetas por mais tempo e para prevenir danos pode evitar:Consumir produtos que causem manchas, como café ou vinho tinto;

  • Roer as unhas;
  • Trincar alimentos muito duros ou objetos, como canetas;
  • Abrir embalagens com os dentes.

Além disso, mantenha uma rotina de consultas periódicas para controlar a manutenção do resultado.

 

10. As Facetas podem durar muito.

Depende!

É verdade que não são permanentes e até parecem delicadas, mas podem durar anos, décadas até, especialmente com os cuidados adequados.

Relativamente ao material, regra geral, as Facetas de cerâmica/porcelana são biologicamente estáveis e imutáveis com o tempo. Já as de resina composta alteram um pouco a cor com o tempo sendo necessário trocar após alguns anos.
 

Esclareça todas as dúvidas com ajuda especializada e ganhe um sorriso de sonho

Agora já tem algumas informações relevantes sobre as Facetas Dentárias, pelo que, se sente insatisfação com o seu sorriso, pode avaliar as suas possibilidades mais facilmente.

Contudo, saiba que consultar um profissional é o melhor caminho para um esclarecimento completo e fidedigno. Além disso, será capaz de determinar se esta é uma opção viável para o seu caso específico.

Na MEDWAY, além de uma equipa experiente, dispomos de todos os meios para proporcionar um excelente acompanhamento e tratamento, com resultados promissores que lhe permitirão sorrir com mais confiança!

Dr.ª Joana Monteiro
Médica Dentista, Endodontia e Reabilitação Estética
AnteriorHarmonização Facial: os melhores Tratamentos para a alcançar
SeguinteQuais os principais Tipos de Aparelhos Dentários?