Em que consiste a Reabilitação Oral e quais os Benefícios?

As estruturas da boca são tão importantes como qualquer componente do corpo humano. É por isso que a necessidade de cuidar delas é uma temática cada vez mais presente.

Uma das formas para o fazer é através de estratégias de Reabilitação Oral, que ajudam a alcançar os resultados esperados e corresponder às expetativas dos pacientes, devolvendo-lhes o aspeto e funcionalidade que procuram.

Mas o que é, afinal, a Reabilitação Oral? Que tratamentos inclui? E que valor agrega à vida dos pacientes?

Vamos conhecer todas as respostas neste artigo.
 

Reabilitação Oral – o que é?

Da área da Medicina Dentária, trata-se de um processo cujo objetivo é corrigir problemas das estruturas da cavidade bucal – sejam dentárias, gengivais ou ósseas -, recuperando a sua funcionalidade e estética.

Dependendo do problema a tratar, pode ser aplicada de forma parcial, aproveitando as estruturas saudáveis do paciente e recuperando apenas o necessário, ou total, se este precisar de uma intervenção generalizada, profunda e complexa.

Esta é uma área vasta que, frequentemente e numa componente multidisciplinar, exige a combinação de várias especialidades como:

  • Ortodontia – relacionada com o posicionamento e aspeto dos dentes;
  • Periodontologia – referente à gengiva e ossos da cavidade bucal;
  • Implantologia – relativa à implantação de próteses;
  • Endodontia – para problemas da polpa dentária (nervo), curando os tecidos interiores e adjacentes aos dentes. 

 

Para quem é indicada?

De forma geral, as estratégias de Reabilitação Oral são utilizadas em pacientes que desejam melhorar a funcionalidade da boca ou a estética do sorriso.

No fundo, é ideal para quem acumulou quantidades consideráveis de danos orais e pretende reverter a situação.

Assim sendo, as indicações são para quem sofre de um ou vários dos seguintes problemas:

  • Perda de dentes;
  • Má oclusão (encaixe desadequado da arcada dentária superior e inferior);
  • Dentes partidos, lascados ou gastos;
  • Disfunção da articulação temporomandibular;
  • Desalinhamento dos dentes e diastemas;
  • Dificuldades de mastigação;
  • Dores ou desconforto ao comer;
  • Alterações no aspeto dos dentes, como manchas, por exemplo.
     

 

Tratamentos usados na Reabilitação Oral

O aparecimento constante de novas técnicas contribui para elevar as taxas de sucesso dos tratamentos, conseguindo satisfazer cada vez mais e melhor todas as necessidades.

Seguem alguns exemplos dos procedimentos mais comuns e de eficácia comprovada:

 

  • Implantes dentários: para substituir raízes dos dentes dados como perdidos. Geralmente, envolvem a colocação posterior de prótese, permitindo recuperar a estética do sorriso;
  • Próteses fixas ou removíveis: como substituição de um ou mais dentes naturais. Podem ser colocadas sobre os implantes de forma permanente, no primeiro caso, ou remover consoante a necessidade do paciente, no segundo;
  • Facetas dentárias: funcionam como uma capa muito fina, de apenas alguns milímetros, fixadas na superfície externa de alguns dentes, permitindo corrigir tonalidade, forma, desalinhamentos ligeiros ou diastemas com efeitos naturais. Podem ser de cerâmica, mais resistentes, ou de resina composta;
  • Aparelhos dentários: fixos ou removíveis, como o popular aparelho Invisalign, conhecido pelos alinhadores transparentes e discretos. Permitem corrigir a posição dos dentes e/ou a oclusão;
  • Branqueamento dentário: para combater o escurecimento dos dentes, reduzindo de forma progressiva a sua tonalidade;
  • Destartarização: para eliminar o tártaro da dentição, reduzindo a acumulação da placa bacteriana e evitar inflamações.
     

Quais os maiores Benefícios da Reabilitação Oral?

A nível funcional

Os métodos de Reabilitação Oral restauram o normal funcionamento da boca quanto às suas estruturas ósseas, articulares e musculares, eliminando constrangimentos, dores ou desconfortos ao falar ou comer.

Desta forma, têm efeitos positivos na recuperação de funções importantes, nomeadamente dicção, oclusão e mastigação.

Além do mais, como volta a conseguir mastigar os alimentos corretamente, o processo digestivo também é beneficiado.

Mais: uma saúde oral desfavorável afeta o sentido de degustação, pelo que melhorá-la permite-lhe saborear melhor os alimentos.
 

A nível estético

Além dos benefícios funcionais da Reabilitação Oral, os tratamentos utilizados também contribuem para promover uma maior harmonia e simetria facial, alcançando um aspeto rejuvenescido, e conseguir um sorriso que se enquadra melhor na arquitetura do rosto.

Desta forma, e como o sorriso é um dos traços principais da face, eliminar certos defeitos – dentes desalinhados ou com manchas ou falta de dentição, por exemplo - permite aumentar a autoestima e autoconfiança, beneficiando, por consequência, as relações sociais e até profissionais.
 

A qualidade de vida após a Reabilitação Oral

Com todos os benefícios destes tratamentos, a melhoria da qualidade de vida é inquestionável.

Hoje em dia, com o desenvolvimento da Reabilitação Oral, até os casos de difícil solução são possíveis de tratar. A evolução das técnicas contribuem, assim, para suprimir o sofrimento físico ou emocional causado por disfunções bucais e aumentar a esperança dos pacientes em ter o sorriso que sempre desejaram.

É por isso que é tão importante dar a devida importância aos problemas orais, por mais insignificantes que pareçam. Caso contrário, poderão agravar e tornar o processo mais complexo e moroso, pelo que deve procurar ajuda o mais cedo possível.

Além do mais, com o tratamento certo e adequado a cada caso, as mudanças podem ser realmente inacreditáveis.

Mas, para isso, é fundamental contar com o apoio de profissionais experientes que irão analisar o problema, com recurso a exames e, a partir daí, delinear o melhor plano de tratamento.

Encontre o acompanhamento que precisa na MEDWAY, graças à especialização da equipa e à disposição de técnicas cada vez mais inovadoras e eficientes.

O resultado: um sorriso mais harmonioso do que imaginou!

Dr. João Faria
Médico Dentista, Periodontia, Cirurgia e Implantes
Anterior10 Perguntas Frequentes sobre o Aparelho Invisalign
SeguinteFalta de osso impede a colocação de Implantes Dentários?