Falta de osso impede a colocação de Implantes Dentários?

Para quem procura soluções de reconstrução oral, os Implantes Dentários podem ser a resposta perfeita.

Além de restabelecerem a funcionalidade da boca, ao garantir a eficiência da mastigação e a segurança na mordida, resolvem questões de dicção. Outra das mais-valias, é o reforço da autoestima e da confiança, com efeitos positivos na vida em geral.

Mas será que a falta de osso no maxilar, um problema mais comum do que aparenta, pode inviabilizar este procedimento? E se existe possibilidade para o realizar, quais as soluções?

É o que vamos descobrir neste artigo.
 

Por que ocorre a perda óssea?

Diz-se que existe falta de osso na cavidade bucal se houver atrofia óssea permanente que leva à sua reabsorção natural, falhando na sua função de proteger e sustentar a dentição.

Além das consequências funcionais - dificultando a mordida, mastigação e, portanto, a alimentação -, esta perda apresenta resultados estéticos indesejados, podendo criar um efeito de envelhecimento prematuro.

Também deixam de existir condições para suportar os implantes de forma adequada a longo prazo.

Este problema é mais comum em idades avançadas graças ao desgaste natural destas estruturas, à semelhança do que acontece no resto do corpo.

Contudo, pode ocorrer em idades mais jovens. Nesse caso, existem outras causas para este fenómeno, entre as quais:

  • Perda de dentes – seja por trauma ou por negligência na higienização, a ausência de dentes faz com que deixe de existir a pressão ou estímulo necessários no osso que o mantêm no sítio, provocando uma reabsorção natural do tecido ósseo;
  • Uso de próteses removíveis – além de serem incapazes de exercer pressão suficiente no osso, podem também causar traumas que aceleram a sua regressão;
  • Infeções periodontais – por maus hábitos de higiene, por exemplo, afetam as estruturas necessárias à sustentação dentária, entre as quais o osso;
  • Osteoporose – conhecida pela fragilidade óssea que provoca, pode, também, afetar a boca.
     

É possível colocar Implantes Dentários mesmo tendo falta de osso?

É verdade que sofrer de perda óssea diminui as condições adequadas para a colocação de implantes, nomeadamente quanto à espessura e densidade do osso necessárias. Daí advém a ideia de que este é um tratamento impossível de realizar nestes casos.

Mas temos boas notícias: A falta de osso já não é um impeditivo à colocação de implantes dentários!

 

Graças à evolução das técnicas de reconstrução óssea, existem opções para contornar a situação, sendo possível interromper a reabsorção do osso ou proceder à sua compensação.

 

A escolha da mais indicada para cada caso depende da dimensão e da gravidade do problema, bem como do número de implantes a colocar.

Vamos conhecer algumas hipóteses disponíveis.
 

1. Realizar enxertos ósseos

Quando a falta de osso é severa pode ser necessário recorrer ao enxerto ósseo. Isto é: remover um pedaço de um osso de outro local para o colocar na região pretendida, neste caso a boca.

O objetivo é melhorar as condições, principalmente quanto à espessura e altura do osso, até este conseguir suportar os Implantes Dentários com sucesso ao longo do tempo.

O fragmento de osso usado nestas intervenções pode ter várias origens, como por exemplo:

  • O próprio paciente - retirado de um local onde não é necessário, regra geral, da bacia ou da mandíbula. Neste caso, a probabilidade de rejeição é mínima, pois o osso provém do mesmo organismo onde será colocado;
  • Processos laboratoriais – usando materiais sintéticos biocompatíveis, afastando a rejeição.

 

Em certos casos, principalmente em intervenções mais complexas, este procedimento pode ser realizado no hospital sob o efeito de anestesia adequada.

Nestes casos, até à colocação dos implantes e coroas dentárias, é preciso dar tempo ao processo de cicatrização para que o osso se ajuste na boca.

 

2. Usar os próprios Implantes

Lembra-se que para o osso permanecer no mesmo sítio e evitar a sua reabsorção é preciso estímulo? Como os implantes são fixados no osso, transmitem-no de forma constante, parando assim a regressão.

Todavia, esta solução só pode ser usada em casos específicos, em que a estrutura óssea, mesmo que diminuída, ainda tem densidade e espaço suficientes para receber os Implantes.
 

3. Recorrer a técnicas inovadoras – All on 4

Esta é uma opção mais moderna que permite ultrapassar a falta de osso, ao aproveitar a estrutura existente e a parte óssea maior, sem recorrer a enxertos.

Com um procedimento rápido e pouco invasivo, colocam-se apenas 4 implantes dentários no maxilar, aos quais, poucas horas depois, é fixada a prótese com os dentes necessários.

Então, após a intervenção consegue obter o efeito final, esteticamente agradável e estável.
 

Tem falta de osso – como descobrir a solução certa para si?

Por esta altura já percebeu que a insuficiência óssea na boca não é razão para desistir do sorriso que ambiciona alcançar.

Mas, para isso, primeiro é sempre necessária uma correta avaliação do caso em questão, onde são feitas uma tomografia axial computorizada e uma simulação, recorrendo a um software de planeamento digital, para traçar o planeamento individual de cada paciente.

Saiba que a MEDWAY conta com profissionais experientes e habilitados para lhe proporcionar o acompanhamento que precisa.

Além disso, poderá beneficiar de tratamentos inovadores e eficazes, capazes de lhe devolver a qualidade de vida!

Dr. Tiago Correia
Médico Dentista, Cirurgia e Implantes
AnteriorEm que consiste a Reabilitação Oral e quais os Benefícios?
Seguinte7 Vantagens do Aparelho Invisível que o tornam a opção certa