Implantes Dentários vs. Próteses Dentárias – entenda as diferenças

Longe vai o tempo em que os constrangimentos provocados pela falta de dentes eram para toda a vida, já que hoje existem soluções de qualidade. Entre as mais comuns estão os Implantes Dentários e as Próteses Dentárias.

Estes tratamentos são, muitas vezes, confundidos, embora tenham funções diferentes. Quais são?

Para esclarecer de vez o assunto, vamos dar-lhe todas as informações neste artigo, especificando o que são estes procedimentos, em que situações são usados e se podem ser utilizados em conjunto.
 

O que são Implantes Dentários?

Tratam-se de dispositivos cilíndricos, semelhantes a parafusos, produzidos em titânio e colocados através de cirurgia no osso maxilar. O objetivo: substituir a raiz de um dente dado como perdido para a posterior colocação de coroas dentárias, semelhantes à dentição natural.

Desta forma, com os Implantes Dentários restitui-se a funcionalidade da boca, a nível da dicção, mordida e processo de mastigação, e a componente estética.

 
Quem pode colocar Implantes?

Estes dispositivos podem ser usados para quem quer substituir uma ou mais raízes, ou, quem sabe, até para cobrir toda uma arcada dentária.

Os Implantes podem também ser colocados no espaço de qualquer dente. A única condição é que, além de as estruturas bucais estarem minimamente saudáveis, exista sustentação óssea suficiente para a sua instalação no maxilar. Caso isto não se verifique, existem soluções para remediar a atrofia óssea, viabilizando assim a colocação de Implantes.

Além do mais, são perfeitos para quem procura soluções definitivas, já que tendem a durar muitos anos. 

 

Maiores vantagens dos Implantes Dentários

  • Podem ser colocados em apenas uma sessão, de forma pouco invasiva;
  • Permitem uma adaptação facilitada e uma recuperação rápida;
  • São muito resistentes;
  • Dispensam alterações na dicção;
  • Conferem um aspeto natural, depois de colocada a coroa dentária;
  • Oferecem muita segurança (na mastigação, por exemplo);
  • Reduzem a reabsorção óssea que ocorre pela falta de dente, oferecendo ao osso o estímulo necessário;
  • Oferecem uma solução permanente e fixa. 

 

Próteses Dentárias – para que servem?

Tal como nos Implantes, o objetivo das Próteses Dentárias é colmatar a falta de certas estruturas dentárias, desta vez dos próprios dentes, contribuindo também para devolver à boca as suas funções e aspeto naturais.

Têm ainda a vantagem de serem feitas à medida de cada paciente, adaptando-se às suas necessidades e características, além de permitirem um efeito o mais natural possível e sem desconforto.
 

Tipos de Próteses Dentárias

Próteses Removíveis

Estas opções podem ser removidas pelo paciente. As mais habituais são as acrílicas, encaixadas no céu da boca, e as esqueléticas, que contêm uma parte metálica que se fixa nos dentes.

Podem ser utilizadas na ausência total de dentes, no primeiro caso, sendo colocadas diretamente na gengiva, ou para suprir a ausência de uma ou mais peças dentárias, no segundo caso, fixando a estrutura metálica nos dentes que sobram.

 

Este tipo de Próteses facilitam a higienização, pois podem retirar-se, ainda que possam oferecer menor segurança ao falar ou comer. Além disso, o estímulo que oferecem ao osso maxilar pode ser insuficiente para impedir a sua reabsorção.
 

Próteses Semifixas

Ainda que também possam ser removidas, são mais fixas, já que são encaixadas em peças especiais implantadas na arcada dentária. Assim, oferecem maior estabilidade que as anteriores. São, então, ideais para quem procura relacionar a capacidade de remoção da Prótese com uma maior segurança.
 

Próteses Fixas

Estas soluções podem ser usadas para diferentes necessidades, dividindo-se em:

  • Coroas unitárias – colocadas sobre um dente natural para suprir a ausência de uma peça dentária;
  • Pontes Dentárias – também sobre a própria dentição mas, neste caso, para reabilitar mais do que um dente;
  • Substituição total da arcada dentária, colocando-se sobre as raízes dos dentes.

As duas primeiras hipóteses são indicadas para quem procura uma opção definitiva e ainda tem alguns dentes considerados saudáveis. Já o terceiro caso é ideal para quem pretende uma substituição completa, desde que as raízes, sejam naturais ou artificiais, tenham condições para suportar as Próteses.

Estas são as opções que oferecem o maior conforto e segurança, pois assemelham-se bastante às estruturas naturais, ficando fixas e estáveis na boca.
 


Que relação existe entre os dois métodos?

Já vimos que tanto os Implantes como as Próteses Dentárias procuram responder ao mesmo objetivo: substituir uma ou mais peças dentárias, beneficiando o aspeto e funcionalidade das estruturas da boca. Contudo, são soluções diferentes – no primeiro caso, substitui-se a raiz do dente e, no segundo, a parte visível do mesmo.

 

O que acontece é que podem ser utilizadas em conjunto. Como? Colocando os Implantes para, depois, as Próteses serem instaladas sobre eles, garantindo a sua fixação e estabilização. É o que acontece com as Próteses semifixas, por exemplo, aplicadas sobre 2 ou 4 Implantes.

Já as fixas, em especial as que substituem toda uma arcada dentária, podem ser instaladas sobre 8, 6 ou 4 Implantes.

É importante que perceba que todos os Tipos de Implantes Dentários requerem sempre a colocação de Próteses, já que, só por si, são incapazes de assegurar as funções da boca, entre as quais a mastigatória. Por outro lado, tal como vimos, uma Prótese pode dispensar a colocação de Implante.

 


Encontre a melhor solução para o seu caso com a ajuda certa

Agora já entende as diferenças entre Implantes e Próteses Dentárias, mas ainda é imprescindível procurar ajuda especializada para mais esclarecimentos.

Só assim será possível avaliar a sua situação clínica, o seu estado de saúde e as suas necessidades com rigor e assim traçar um plano de tratamento adequado ao seu caso específico,

Para isso, procure profissionais experientes e de confiança, especialistas nestes tratamentos, como os da MEDWAY, de forma a conseguir o melhor acompanhamento possível.

Depois, é só esperar pelo resultado e surpreender-se com o seu novo sorriso!

Dr. Tiago Correia
Médico Dentista, Cirurgia e Implantes
AnteriorO Tratamento com Aparelho Invisalign funciona mesmo?
SeguinteQual a idade certa para colocar Aparelho nos Dentes?